The Endress+Hauser Group

Media center

Eventos

Your career with Endress+Hauser

Suporte online

Fale conosco

E-direct Shop

Aproveite para comprar os seus instrumentos de medição pela internet. Só no E-direct você encontra o melhor produto para a sua aplicação, pelo menor preço, de uma forma rápida, fácil e segura.

E-direct Shop

Velocidade e precisão ajudam a atender os rígidos padrões de qualidade

A tecnologia QuickSens melhora o processo UHT (ultrapasteurização - temperatura ultra-alta) na Chr. Hansen, Dinamarca

Ao trocar o sensor de temperatura iTHERM TM411, a fábrica dinamarquesa melhorou significativamente a monitoração do processo, que é crítica para o tratamento UHT de solução nutriente. Além disso, o processo permanece fechado durante a recalibração.

  • Calibração do sensor de temperatura em um laboratório por Tommy Mikkelsen, metrologista em chr Hansen Chr Hansen

Os resultados

  • Maior disponibilidade da fábrica.

  • O sensor de temperatura aumenta a segurança do processo

  • Nenhum procedimento de limpeza CIP adicional é necessário após a recalibração

  • A solução contribui para a redução dos custos de manutenção

  • Chr. Hansen is a global bioscience company that develops natural ingredient solutions for the food, nutritional, pharmaceutical and agricultural industries. One of the main production facilities is situated at Avedoere Holme, south of Copenhagen, Denmark.

  • Calibração do sensor de temperatura em um laboratório por Tommy Mikkelsen, metrologista na chr Hansen
    "O novo sensor de temperatura iTHERM TM411 com tecnologia QuickSens é a escolha perfeita para essa aplicação. Além disso, você não precisa interromper o processo durante a calibração."

    Tommy Mikkelsen

    Metrologista, Chr. Hansen

O desafio

O controle de temperatura muito preciso e a resposta muita rápida às alterações de temperatura são fundamentais para o cultivo eficiente e seguro de bactérias usadas na fabricação de laticínios fermentados como iogurtes e outros tipos de alimentos. Durante o tratamento UHT (temperatura ultra-alta), a temperatura deve ser mantida acima de 139 ˚C (282 °F) para que, no pior caso, todo um lote de produção não seja destruído.

Nossa solução

Tommy Mikkelsen conduziu um teste abrangente do sensor de temperatura iTHERM TM411 e obteve resultados convicentes. Seu tempo de resposta inigualável permite a monitoração contínua do processo e permite manter a temperatura constante em uma faixa muito estreita. Os testes também mostraram que era difícil de detectar o impacto negativo previsível do poço para termoelemento na precisão geral. Além disso, a recalibração necessária para esse equipamento crítico pode ser executada sem interromper o processo.

Esterilização segura necessária

No processo UHT, um meio está sendo exposto a temperaturas superiores a 139°C (282°F) por um período definido. A esterilização segura pode ser garantida apenas se a temperatura nunca ficar abaixo da temperatura mínima. Assim, se a temperatura cai e fica próxima ao mínimo necessário, o sistema de controle precisa agir rapidamente para contra-atacar a queda da temperatura. O pré-requisito para essa reação é um sensor de temperatura com um tempo de resposta muito rápido.

Tempo de resposta incomparável para melhoria de qualidade

Tommy Mikkelsen realizou testes de tempo de resposta com sensores de temperatura diferentes que revelaram que a tecnologia iTHERM QuickSens pode reduzi o tempo de resposta em mais de 50% em relação a sensores antigos! "O novo sensor de temperatura iTHERM TM411 da Endress+Hauser com tecnologia QuickSens é a escolha perfeita para essa aplicação", afirma Tommy Mikkelsen. "Seu tempo de resposta inigualável permite a monitoração contínua do processo e permite manter a temperatura constante em uma faixa muito estreita".

O impacto desprezível do poço para termoelemento

Um poço para termoelemento é a parte do sensor de temperatura que hospeda o sensor real (ou unidade eletrônica) e o protege das condições desfavoráveis do processo. Com frequência, essa barreira extra entre o sensor e o meio de processo prejudica o desempenho do medidor. Para quantificar o impacto negativo esperado no desempenho da medição, Tommy Mikkelsen realizou testes de calibração com e sem o poço para termoelemento: os desvios medidos estavam abaixo de 0,1 ˚C, independente de haver um poço para termoelemento ou não!

Recalibração mais fácil

Usar os poços para termoelemento oferece uma vantagem significativa: durante a recalibração, o processo pode ser mantido fechado porque o poço para termoelemento permanece na fábrica enquanto o sensor é removido para calibração. Remover o sensor para recalibrar é brincadeira de criança: o QuickNeck possibilita a remoção de toda parte superior do sensor do poço para termoelemento sem usar ferramentas e com apenas uma volta. Não é necessário abrir o invólucro nem desconectar os fios, é simples, rápido e seguro.

Contato

Endress+Hauser Controle e Automação Ltda.
Av. Ibirapuera 2033 3o. andar - Moema 04029-901 São Paulo - SP Brasil
Tel.: +55 11 5033-4333
Tel.: +55 11 94116-4753 (whatsapp)
Enviar e-mail www.br.endress.com